Investir no INSS vale a pena? - Escrito por Nilo Silva
certo ou errado
Você acha que existe certo ou errado?
04/08/2020
emprestimos dividas inss
Empréstimos e dívidas com INSS: 03 dúvidas comuns
11/09/2020
Exibir tudo

Investir no INSS vale a pena?

Com muita facilidade – e uma pequena pesquisa -, você encontrará muitos especialistas em finanças dizendo que não vale a pena investir no INSS. O argumento é simples de entender: eles afirmam que não existe uma boa rentabilidade e que seria mais viável fazer outros tipos de investimentos.

Se olharmos para as contribuições ao INSS como uma forma de investimento, realmente não seria tão rentável quanto várias outras possibilidades. Isso porque, o retorno financeiro é realmente baixo se comparado aos demais existentes. Mas…

 

Você não vai investir no INSS porque não é investimento, é seguro.

O INSS deve ser enxergado como um seguro – até porque a ideia central é exatamente essa, visto que INSS significa Instituto Nacional do Seguro Social. Ou seja, sem nenhum tipo de menção a investimento, lucro ou algum tipo de rentabilidade nesse sentido.

 


Aliás, se você tem dúvidas ou precisa de mais informações sobre o INSS, recomendo que acesse a categoria do meu blog: Tudo o que você precisa saber sobre o INSS.


 

Olhando exclusivamente pelo lado financeiro e a longo prazo, a visão de alguns especialistas em finanças é correta. Isto é, o objetivo de quem investe é ganhar dinheiro, obtendo rendimentos com essa ação.

Porém, imagine agora um pai de família que possua uma renda mensal de um salário mínimo. Você acha mesmo que ele vai separar uma parte da sua renda para fazer algum tipo de investimento com maior rentabilidade? Você acredita que ele, com uma renda baixa, vai ter uma mentalidade empreendedora e possuir uma educação financeira que o permita ter uma visão como pregam os especialistas? Não, não vai. O que ele vai fazer é pegar toda a sua renda e lutar para que sua família possa ter o mínimo de dignidade.

Esse mesmo pai de família, ainda que discorde, terá a sua contribuição previdenciária descontada na sua folha de pagamento, uma vez que essa contribuição é obrigatória para qualquer trabalhador formal ou que tenha uma empresa.

Isso significa que, independente da sua visão financeira ou empreendedora, esse valor será usado com a finalidade de garantir uma série de direitos para esse trabalhador.

Dentre eles, podemos citar o auxílio doença. Se ele ficar incapacitado de trabalhar, terá uma renda durante todo o período longe do seu trabalho. Além disso, outro exemplo muito comum e fácil de entender é a pensão por morte. Ou seja, quando o seguro garantirá uma pensão à família desse trabalhador em caso de óbito.

Vale lembrar que isso só ocorre se ele estiver na condição de segurado, ou seja, tenha efetuado as contribuições mínimas exigidas para que possa ser requerido esse direito.

 

 

Por que é válido investir no seu INSS?

Essas são algumas das diferenças que fazem valer a pena ter esse vínculo com a previdência social, garantindo direitos que outros investimentos não oferecem.

No caso de aposentadoria e com objetivo de uma boa renda vitalícia, o INSS realmente tem pouco retorno. Sendo assim, recomendado que se faça outros tipos de investimentos ao longo da vida para complementar a sua renda.

Agora, pense novamente no pai de família com o desconto do seu INSS ficando disponível para que ele usufrua como bem entender. Será que ele vai realmente usar esse valor referente à sua contribuição previdenciária para aplicar em algum investimento a longo prazo? Será que ele tem a mesma mentalidade dos especialistas em finanças que afirmam ser melhor fazer outros tipos de investimentos?

Muito provavelmente ele usaria esse valor em prol de sua família, concorda? Agora imagine esse mesmo trabalhador sofrendo um acidente qualquer e ficando meses sem poder trabalhar e sustentar sua família. Como ele vai prover o sustento e mínimo de dignidade que ele precisa?

 

investir no inss

 

Conclusão

Os benefícios da previdência social vão além da aposentadoria e o objetivo não é enriquecer ninguém. Mas, principalmente, garantir a segurança para alguns imprevistos que podem surgir ao longo da vida.

Se você tem condições e educação financeira suficiente, aí sim, invista em outras possibilidades que proporcionem um maior retorno financeiro.

Lembrando que, você não precisa possuir um emprego formal ou ter uma empresa para contribuir com o INSS e ter direito aos vários benefícios. Há casos em que a contribuição é obrigatória. Porém, se você for um trabalhador autônomo ou profissional liberal, existe a possibilidade de se cadastrar no sistema da previdência. Assim, começar a contribuir e contar com os mesmos benefícios proporcionados pelo INSS.

 

 

Afim de ajudar todos pelo seu direito, como falo no artigo “INSS: como a falta de informação pode ser prejudicial”, aqui, no meu blog e no meu canal, você pode encontrar conteúdos exclusivos embasados, geralmente, na presença de um especialista no assunto.

E como vimos, o INSS não é somente para aposentados (ou para quem quer se aposentar). Portanto, no meio dos meus conteúdos, você também vai encontrar histórias de pessoas ainda jovens que recorreram aos seus direitos.

Se você tiver qualquer dúvida, deixe seu comentário em qualquer um dos conteúdos. Ou entre em contato.

Além disso, compartilhe a informação e ajude a levá-la a mais pessoas.

 


.

 

 


 

Nilo Silva
Nilo Silva
Sou graduado em educação física, empreendedor, palestrante e escritor. Procuro motivar e ajudar o pequeno empreendedor para conquistar e batalhar pelo seu sonho: a sua pequena empresa. Escrevi o livro "QAP Total: Pronto para o Sucesso", contando minha história e apresentando algumas ferramentas e técnicas que me ajudaram com a minha empresa (Ultrashop Suplementos) e ajudam até hoje. Sou um guaratinguetaense apaixonado buscando o aprendizado contínuo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *