Parceria, vale a pena? Diga-me com quem andas…
emoções vs razão
Beber, Cair e Levantar: Emoções vs Razão
14/02/2020
seja profissional
Seja Profissional: controle suas emoções e não perca dinheiro!
13/03/2020
Exibir tudo

Parceria, vale a pena? Diga-me com quem andas…

Uma parceria pode significar sociedade, acordo, união ou contrato firmado entre indivíduos ou empresas que têm um mesmo propósito.

– Dicio, Dicionário Online de Português.

 


 

parceria fechadaParceria e associação com empresas e pessoas são definitivamente uma excelente opção para qualquer negócio. Você faz contatos, amplia sua carteira de clientes e através da ajuda mútua e cooperação tem seu faturamento aumentado. Mas, e quando essa parceria acontece com pessoas ou empresas que não tem uma boa reputação? Será que vale a pena? Somente o possível lucro é suficiente para justificar esse vínculo?

Vamos tomar como exemplo o patrocínio de um atleta. Uma empresa, antes de fechar essa parceria, toma o devido cuidado de verificar se, além do retorno financeiro, isso será benéfico para sua marca.

Caso o atleta tenha alguma atitude que vá contra os princípios e valores da empresa, provavelmente perderá o patrocínio.  Isso porque, a empresa não quer sua imagem vinculada a algo que infringe, mesmo que indiretamente, seus valores.

É simples de entender. Visto que ninguém quer ter o trabalho de se reposicionar depois de ter um prejuízo proveniente dessa parceria com alguém que cometeu um deslize, seja de qual tamanho for.

Eventualmente, isso pode acontecer. Grandes empresas possuem uma assessoria especializada para lidar com uma crise de imagem. Diferente de empresas pequenas ou de profissionais liberais. Ou seja, estes podem colocar tudo a perder caso optem por se associar a pessoas ou empresas cuja imagem e reputação não são positivas. 

 

parceria falhaComo a parceria pode influenciar numa venda?

A maior parte dos clientes que não fecham um negócio, geralmente, não mencionam o motivo. Tão pouco o que não gostaram com relação ao seu produto ou serviço. Portanto, se sua imagem está associada a alguém que, para o cliente potencial, tem uma imagem negativa, ele não será seu cliente e pronto. 

E não pense que ele vai ficar te explicando isso. Pois, a realidade mostra que um número muito pequeno reclama e a grande maioria simplesmente busca outra opção.

Por outro lado, se o cliente gosta desse influenciador, ele pode comprar seu produto ou fechar o negócio sem nem conhecê-lo por completo.

Se você sabe que a pessoa ou empresa não possui uma boa imagem ou reputação, a melhor opção é não fazer vínculos profissionais com ela. Contudo, isso não significa que você não possa ter laços de amizade. Ou, que deva deixar de gostar de tudo que ela faça.

O assunto aqui é a importância e o uso correto e lucrativo de uma parceria. Isto é, se você não tem conhecimento para lidar com os possíveis efeitos negativos de uma parceria, a dica é que essa associação não exista. Ou, então, fazer com a consciência de que pode lhe custar muito caro. Sendo assim, o ônus pelo possível lucro inicialmente conquistado.

 

homem comprandoDiscussão

Da mesma forma que grandes empresas fazem na hora de escolher quais atletas ou projetos vão patrocinar, você deve avaliar cuidadosamente quem são as pessoas ou empresas com quem pretende fazer uma parceria. Qual é o histórico? Já esteve envolvida com algum escândalo? Quem são seus dirigentes? O que você diria de alguém que se aliou anteriormente a essas pessoas? O que pode dar errado nesse vínculo?

Pode, aparentemente, parecer pessimismo. Mas, se trata apenas de valorizar o seu próprio trabalho à custa de muito suor. Valorizar as noites mal ou nada dormidas, o dinheiro investido e tudo o que precisou para chegar onde está.

Um passo em falso e a consequência negativa virá. E isso, sem que você tenha a chance de justificar ou tentar reverter tudo que aconteceu. No mundo dos negócios, é assim que funciona. E, ignorar essa realidade, é se distanciar do seu sucesso.

Parceria é válida, pode e deve existir. Apenas tome o devido cuidado de saber com quem andas. Caso contrário, o seu cliente dirá quem tu és.

 


 

O que você achou deste artigo? Conhece alguém que enfrenta esse dilema? Envie e compartilhe o artigo. Também não deixe de comentar! Ah, e tem mais assuntos do tipo em meu blog. 😉

 


 

Nilo Silva
Nilo Silva
Sou graduado em educação física, empreendedor, palestrante e escritor. Procuro motivar e ajudar o pequeno empreendedor para conquistar e batalhar pelo seu sonho: a sua pequena empresa. Escrevi o livro "QAP Total: Pronto para o Sucesso", contando minha história e apresentando algumas ferramentas e técnicas que me ajudaram com a minha empresa (Ultrashop Suplementos) e ajudam até hoje. Sou um guaratinguetaense apaixonado buscando o aprendizado contínuo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *